(11) 4200-0069

contato@lojavirtual.com.br

Top

Marketing digital para loja virtual: tudo que você precisa saber

LojaVirtual.com.br / Marketing digital  / Marketing digital para loja virtual: tudo que você precisa saber

Marketing digital para loja virtual: tudo que você precisa saber

Tempo de Leitura: 11 minutos.

O grau de confiabilidade das lojas virtuais aumentou significativamente. Isso tem ocorrido graças aos selos de segurança e à adesão do consumidor a tecnologias como smartphones e tablets. As compras estão ao alcance de um clique, e é preciso fazer com que sua loja se destaque em meio a tantas opções. Uma estratégia de marketing digital para loja virtual será a sua principal aliada nessa tarefa.

Os tempos mudaram e as lojas virtuais ganham cada vez mais recursos para proporcionar boas experiências de compra para os usuários. Com isso muda também a forma como dialogamos com esse público. Não basta inscrever a sua empresa nas redes sociais mais populares e investir massivamente em anúncios. É preciso estar alinhado com uma estratégia contundente. Estratégia essa que se comunique com os propósitos de sua empresa e, consequentemente, com as necessidades do público.

Quer entender como? Confira o que preparamos para você a seguir!

1. O que é Marketing Digital?

O marketing digital é um termo usado para englobar todas as atividades que envolvem a divulgação de uma organização na internet.

Entre os canais mais utilizados para isto, estão as mídias sociais, buscas no Google, e-mails e sites que conectem as empresas com o público que já têm e clientes em potencial, as chamadas leads.

Segundo a Hubspot, as pessoas gastam duas vezes mais tempo online do que elas gastavam há 12 anos. O Brasil, segundo um levantamento da comScore, tornou-se líder global em relação ao tempo gasto nas redes sociais, apresentando uma média 60% maior em relação ao demais países.

Se o marketing é sobre conectar a sua empresa com a sua audiência no lugar e no tempo certo, o marketing digital se encarrega de fazer isso com todas as possibilidades trazidas pela internet.

Para pequenos e médios negócios, essa é uma das melhores notícias, já que as estratégias de segmentação e campanhas de anúncios, por exemplo, tornam esse tipo de investimento mais acessível, permitindo que eles alavanquem suas vendas em um tempo relativamente pequeno.

Em ativos como posts em blogs, e-books, sites, ferramentas interativas, canais de redes sociais, parcerias com influenciadores digitais, sua empresa pode aplicar táticas como o SEO (Search Engine Optmization), marketing de conteúdo, marketing de afiliados, inbound marketing, automação, entre outros. Não fique aflito se você desconhece alguns desses termos. Nós os apresentaremos a seguir!

2. Desenvolvimento de loja virtual: o que você precisa entender

Ter uma loja virtual significa explorar um mercado crescente e repleto de possibilidades. O alcance de sua marca é ampliado, os custos de abertura e manutenção são menores, e você ganha uma série de recursos para se aproximar de seu público, já que as ações do cliente ficam registradas no sistema.

Uma boa estrutura para seu e-commerce é um dos primeiros passos para garantir a satisfação de seus clientes, o que aumenta a fidelidade entre a audiência e o índice de indicação entre o público. Confira algumas dicas a seguir!

Contrate uma plataforma de excelência

É essencial que você escolha uma plataforma adequada para a criação e a hospedagem da sua loja virtual. Assim como em uma loja física, é importante que você assegure a qualidade das instalações para proporcionar bem-estar para seus clientes.

Hoje, fundadores e gestores de empresas de pequeno e médio portes já conseguem contratar plataformas com um custo mensal acessível e opções de layout variadas.

Boas empresas oferecem apoio de uma equipe de manutenção, uma estrutura robusta para amparar o crescimento de seu negócio (fique de olho em seu plano de negócios!), possibilidade de escolher um domínio personalizado e gerenciamento back-end.

Estude as opções do mercado cuidadosamente. Verifique se a empresa cogitada é apontada em fóruns como o “Reclame Aqui”, peça a recomendação de colegas de profissão e se ela oferece os recursos necessários para a administração de seu negócio de uma forma simplificada.

Invista em um layout intuitivo

Tenha muita atenção ao visual de sua loja. É de suma importância que o layout dela seja limpo, intuitivo e simples, de forma que seus clientes encontrem o que procuram com facilidade.

Uma dica é verificar se os itens importantes de seu site, como produtos, serviços de atendimento ao consumidor e informações sobre o seu negócio podem ser encontrados utilizando apenas 3 cliques.

Também é importante se atentar para a apresentação dos produtos. Eles devem ser bem categorizados de acordo com as palavras-chave pertinentes a eles. Daí a necessidade de uma boa organização interna e da otimização das páginas para os mecanismos de busca.

Defina uma política de trocas

Em uma loja online, uma política de trocas é tão importante quanto uma loja física. É preciso que os clientes tenham clareza sobre suas condições de troca. Daí a necessidade de definir prazos e de disponibilizar uma seção para fácil visualização desses requisitos.

Tenha especial atenção à logística

Um e-commerce permite operar com um número reduzido de funcionários e um setor administrativo mais enxuto. É preciso, porém, redobrar a atenção com a logística. Comprometa-se com os prazos de entrega e com um controle de estoque rigoroso, oferecendo um serviço de excelência para os clientes.

Se você opera com os Correios, esclareça para seus clientes as informações dos prazos de entrega, possibilidade de calcular o frete e de optar por uma entrega rápida.

3. Como fazer um plano de marketing digital para loja virtual

É impossível traçar uma estratégia coerente para sua loja virtual e obter bons resultados se você não sabe aonde quer chegar.

O marketing digital para e-commerce vai muito além de posts em mídias sociais e anúncios no Google. É preciso dedicar tempo para definir bem os objetivos da sua empresa com a campanha, para que então sejam traçadas metas, projetos, métricas para analisar os resultados, entre outros. Na pressa, muitas pessoas negligenciam esse planejamento.

O plano de marketing estabelece as ações que a empresa executará na internet com os objetivos de promover a marca e aumentar as vendas. É uma etapa estratégica, e os requisitos necessários dependem do empreendedor, do empreendimento, das movimentações do mercado, entre outros.

Traçar um plano de Marketing Digital exige muita atenção de todos os envolvidos. Porém, quanto mais você se atentar a essa etapa, menores serão os equívocos no futuro.

Trata-se de um momento de diagnósticos, onde você observa a situação de sua empresa com atenção, encontra os problemas a serem resolvidos, arrecada sugestões de soluções e define os objetivos da campanha. Veja as dicas que reunimos a seguir!

Pesquise

Uma boa pesquisa trará direcionamentos para a comunicação de sua empresa. Após identificar as oportunidades de mercado, trace seus objetivos e defina as suas metas.

Ao traçar seus objetivos, é importante também considerar a interação de sua empresa com o mercado, observar a concorrência e como ela age em relação ao marketing virtual.

Com essa pesquisa, você identifica brechas para abordar o seu público de uma forma inovadora e pertinente.

É de suma importância que essa etapa inclua também um estudo criterioso sobre o seu público. Com a ajuda de formulários, conversas informais e observações apuradas, procure entender a faixa etária de seu público, quais são as referências dele, quais as plataformas mais utilizadas na internet e qual linguagem melhor se aproxima do universo dele.

Estabeleça um plano de ação

Com os dados pesquisados e devidamente discutidos entre a sua equipe, é hora de traçar um plano de ação. Nele, você definirá os canais a serem trabalhados em sua campanha, levando em consideração a sua análise da concorrência, sobre o público-alvo e os objetivos traçados.

Estude estratégias de conteúdo e verifique quais são as plataformas a serem empregadas em suas ações. A criação de posts para o Facebook é completamente diferente em relação ao Instagram ou a um blog, por exemplo.

Trace um cronograma

Após montar o seu plano de ação, é hora de estabelecer um cronograma. Afinal, uma estratégia de marketing digital depende de timing e de frequência.

Ferramentas como o Microsoft Project, Trello e planilhas podem ajudar nesse processo!

Procure estabelecer prazos plausíveis. Embora o marketing digital tenha grande dinamismo, é importante que os profissionais envolvidos tenham tempo suficiente para a elaboração e revisão dos conteúdos.

Estude estratégias de monitoramento

Uma campanha de marketing digital pouco contribui com uma empresa se não são estabelecidos parâmetros de monitoramento. Afinal, uma das maiores vantagens que o marketing digital traz para uma empresa é a possibilidade de acompanhar os resultados em um tempo hábil.

Verifique qual é o número de visitas do seu site e qual é a origem dos visitantes. Confiram também as páginas mais acessadas e qual é a taxa de cadastros. E acompanhe ainda quais são as postagens mais curtidas no Facebook, quais posts recebem maior engajamento, entre outros.

Vale lembrar que a definição das métricas precisa estar alinhada aos objetivos de sua estratégia. Não faz sentido concentrar a análise no número de curtidas de um post se a intenção de sua campanha é aumentar o número de cadastrados em seu site, por exemplo.

O Google Analytics é uma excelente ferramenta gratuita para acompanhar os seus resultados. Ela oferece gráficos completos sobre o tráfego de suas páginas.

Alinhando os dados de pesquisa com o seu plano de ação, é preciso que você siga o cronograma no acompanhamento de suas ações.

4. As dicas de marketing que você precisa entender!

Alguns fundamentos garantem a coerência de sua estratégia e o amadurecimento da comunicação de seu negócio. Confira a seguir!

4.1. Tenha um plano de negócio

Um bom plano de marketing parte de um plano de negócios maduro. Afinal, qual seria o melhor momento para definir qual o público-alvo desejado? E para definir o preço, quais itens serão vendidos e como o empreendedor realizará essas vendas senão durante os estudos para a abertura do empreendimento?

Há uma série de formas de organizar um plano de marketing dentro do plano de negócios. A mais popular delas é a que se baseia nos 4Ps do marketing (produto, preço, praça e promoção). Esses 4 elementos fundamentais ajudam a empresa no entendimento do que ela precisa fazer para atingir o público-alvo a partir de um certo posicionamento.

Para construir esses 4 Ps, você deve se apoiar em um profundo conhecimento sobre o mercado. Assim:

  • Preço: informa sobre o quanto e como será cobrado do cliente. Lembre-se que esse valor está relacionado ao posicionamento. Uma empresa que tem maior diferenciação consegue ter uma estratégia de preço mais flexível;
  • Praça: são os pontos de contato entre o público-alvo e o produto ou serviço. Além do local de venda (no seu caso, uma loja virtual), é importante considerar os canais de mídia onde seus produtos e serviços serão expostos;
  • Produto: refere-se aos aspectos intangíveis do produto, ou seja, os atributos da marca e o que ela proporciona quanto à experiência de uso. Considere os aspectos valorizados pelo público nesse tipo de produto e o que é negligenciado pela concorrência. Além das funcionalidades, considere também a embalagem e os prazos de entrega;
  • Promoção: trata-se das estratégias de divulgação que serão utilizadas por sua empresa. Não envolve somente o estudo e definição dos canais, mas a comunicação que será apresentada ao público-alvo. Aqui, você definirá a personalidade da sua marca e a linguagem a ser usada.

Esse composto de marketing é primordial para a implementação de um posicionamento estratégico, garantindo que o público seja positivamente impactado.

4.2. Conquiste a confiança do cliente

Estabelecer um bom relacionamento com os clientes é a chave para a obtenção de bons resultados. O Marketing de Relacionamento se estrutura em torno das ações que as empresas tomam para criar e manter um relacionamento saudável com os clientes. O objetivo é fazer com que eles se tornem fãs dos produtos e serviços oferecidos pela empresa.

Para criar um plano de marketing de relacionamento, é preciso que sua empresa implante uma cultura de fidelização, na qual a relação entre a sua empresa e o cliente já se inicie no primeiro contato.

Dessa forma, é necessário que sua loja ofereça um sistema de atendimento que conquiste o cliente. Esse cuidado deve se estender até o pós-vendas, garantindo a volta desse mesmo cliente e indicações para o seu e-commerce.

4.3. Aposte em mídias sociais

As redes sociais mudaram a forma como nós interagimos com nossos amigos, sabemos dos acontecimentos, passamos o tempo, entre muitos aspectos de nosso cotidiano. As marcas atentas aproveitaram a oportunidade para se aproximar do público de uma forma autêntica, indo de encontro às necessidades dele em tempo real.

Para construir uma estratégia de mídias sociais, é preciso entender onde o seu público-alvo está e o que ele faz nessas plataformas. Essencialmente, as pessoas estão buscando informações e se relacionar. Daí a importância de traçar uma estratégia de marketing de relacionamento.

Sua marca precisa atuar como uma verdadeira parceira do usuário, dando conselhos que tornam a vida dele mais fácil. É preciso que sua loja inspire o consumidor, de forma que ele se sinta à vontade para compartilhar suas ideias. Assim, você gera autoridade para seu empreendimento.

Identifique quais são os universos que seu público tende a consumir e procure entendê-los profundamente. Veja quais são as maiores dificuldades do consumidor e como fornecer soluções práticas que estejam relacionadas aos produtos e serviços que você comercializa.

Nas redes sociais frequentadas por seu público, veja o que alguns perfis de referência já estão produzindo e o que seus concorrentes realizam. Observe o engajamento do público e como as marcas respondem à interação do público.

Seguindo um calendário, faça as postagens nas redes sociais, procurando clareza nas mensagens e respondendo devidamente os usuários de acordo com a linguagem estabelecida por sua marca.

4.4. Invista em Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo baseia-se no compartilhamento de conhecimentos para trazer autoridade para uma marca, posicioná-la bem nos resultados de buscas e melhorar os resultados financeiros.

Essa abordagem do marketing permite que você conquiste leads, fidelize clientes e prospects e conquiste a confiança do consumidor, que busca cada vez mais informações sobre a idoneidade e a funcionalidade do que compra.

Uma das maiores vantagens do marketing de conteúdo para e-commerce é o fato dele ajudar no ranqueamento do seu site nos mecanismos de buscas, melhorando o tráfego de suas páginas.

4.5. Entenda alguns fundamentos básicos da criação de sites

Mesmo que você não seja o profissional encarregado do desenvolvimento de seu site, é importante que você assuma a responsabilidade de deixar os visitantes de sua loja virtual com vontade de voltar. Saber alguns fundamentos básicos sobre a criação de sites faz com que você atue como um parceiro do desenvolvimento do projeto, fornecendo insights mais precisos. Veja algumas dicas a seguir!

Torne seu site mais leve

Há uma série de técnicas para melhorar a performance de um site. Otimize a página para os browsers, reduza os excessos de mídias, mantenha o código limpo e mantenha o conteúdo estático em cache.

Organize e hierarquize suas informações

Considere as trajetórias do usuário pela página ao desenvolver a interface. O CSS, o XHTML e os heatmaps ajudam na organização de informações e elementos visuais.

A sua maior preocupação deve ser a de proporcionar uma experiência positivamente singular para o usuário. Por isso, procure hierarquizar as informações das páginas, tornando os menus objetivos nos mais diversos tipos de navegadores.

Use o HTML5

O HTML5 possui uma série de benefícios. Além de facilitar a vida de desenvolvedores e usuários, a estrutura do código é reconhecida por motores de busca (semântica), sendo que cada “parte” de um site tem um significado de acordo com as tags (“header”, “nav”, “aside”, “article” etc).

Esse código ajuda ainda na limpeza do código de seu site, melhorando a performance. Como já contamos, a velocidade de carregamento é um fator relevante entre os critérios adotados pelo Google no carregamento do site.

4.6. Invista em estratégias mobile

O percentual de compras realizadas por tablets e celulares superou o de computadores nos e-commerces. Segundo um estudo realizado pela Monetate, a taxa de conversão em dispositivos móveis chegou a 5,11%, superando o índice de 4,16% dos computadores. Daí a importância de tornar a sua loja virtual mais amigável para o mobile.

Cuide para que o layout de sua loja seja responsivo e otimize o seu site para que ele tenha um carregamento rápido, conforme mostraremos a seguir.

5. Desenvolva estratégias de marketing digital para fidelizar clientes de loja virtual

Além de apostar nas mídias sociais, no marketing de conteúdo e em políticas de relacionamento, é importante que você considere estratégias para estar sempre presente na vida de seus clientes. O e-mail marketing é um recurso interessante para tal.

Matt Blumberg, CEO da Return Path, afirma que as melhores campanhas de e-mail marketing não são sobre o que a empresa quer que o cliente faça ou qual mensagem ela deseja passar. Elas são sobre os clientes e os interesses deles.

Considere também estratégias de pós-vendas.

6. Entenda quais são as ferramentas de marketing digital

Mesmo que você terceirize a sua estratégia e a manutenção de suas ações de marketing digital, é muito importante que você conheça quais são as ferramentas que podem ser aplicadas com esse intuito. Isso permite que você, que tem mais experiência e contato com o seu público, possa fornecer insights mais certeiros para os profissionais responsáveis pela divulgação de sua marca.

7. Conheça 3 tendências de marketing digital para aplicar no e-commerce

Um bom empreendedor sabe acompanhar não só o que está no presente como também se preparar para as necessidades futuras do mercado. Confira algumas tendências do marketing digital que podem trazer inovação para a sua estratégia!

Foco no cliente

Orientar as ações para o consumidor “nunca sai de moda”.

De fato, oferecer boas experiências de compra, compreender e atender as necessidades dele e traçar estratégias de comunicação que dialoguem com essas demandas é sempre benéfico para o seu negócio. O cliente satisfeito à casa retorna, e traz também amigos e familiares.

Lives e stories

As redes sociais oferecem uma série de ferramentas para as lojas virtuais estreitarem os laços com o consumidor. Tanto o Messenger quanto o Instagram já oferecem a ferramenta de Stories, que veicula vídeos curtos por apenas 1 dia. Trata-se de uma ótima oportunidade para divulgar ofertas rápidas, por exemplo!

AMP – Accelerated Mobile Pages

Como vimos anteriormente, as estratégias de SEO têm como objetivo fazer com que sua página fique bem posicionada nos resultados das buscas. Um dos critérios estabelecidos pelo Google, por exemplo, é que a página tenha uma navegação rápida, proporcionando mais fluidez para a experiência do usuário.

Para ajudar os criadores de site nessa missão, o Google lançou o projeto AMP – Accelerated Mobile Pages. Este recurso auxilia na aceleração de páginas para dispositivos móveis.

O analista de tendência John Mueller apontou que após 2 segundos sem resposta, a indexação de uma URL é interrompida. Por causa desse equívoco, muitas lojas virtuais ficam no vermelho.

Lojas virtuais são as mais impactadas com problemas de performance. E estes acarretam em abandonos no processo de compra. Segundo uma pesquisa divulgada no site Profissional de E-Commerce, cada segundo eleva substancialmente a taxa de abandono, chegando a uma taxa de 40% com 10 segundos de carregamento.

A preocupação do Google ao priorizar os sites com melhor performance de carregamento nos resultados de busca é proporcionar uma boa experiência para o usuário. Assim, além de conquistar o seu cliente, investir na otimização de sua página pode atrair maior número de visitantes e leads.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre marketing para loja virtual, está na hora de aprender boas práticas para criar um e-commerce de excelência! Baixe o nosso e-book exclusivo aqui!
Share

Sócio e cofundador da LojaVirtual.com.br. Com mais de 10 anos no mercado de e-commerce, tem o seu foco em acompanhar as mudanças do mercado e seguir as tendências tecnológicas.

No Comments

Post a Comment