(11) 4200-0069

contato@lojavirtual.com.br

Top

Landing page: confira aqui o que você precisa saber sobre o tema

LojaVirtual.com.br / Especializando em e-commerce  / Landing page: confira aqui o que você precisa saber sobre o tema

Landing page: confira aqui o que você precisa saber sobre o tema

Tempo de Leitura: 11 minutos.

Quem possui um e-commerce de sucesso e atua no mundo virtual, conhece a importância e o desafio de atrair pessoas para seu site e gerar leads. Dessa maneira, o empreendedor deve investir em ferramentas que permitam que um usuário interaja com a marca e, possivelmente, torne-se cliente. E um recurso que tem o foco em potencializar conversões é a landing page. 

Essencialmente, ela é uma ferramenta desenvolvida para atrair e convencer usuários a aceitar uma oferta da sua loja. Como por exemplo pegar um cupom de desconto ou fazer download de um material. Assim, ela se concentra 100% em transformar visitantes em potenciais clientes do seu negócio. Logo, o uso dessa tática em um negócio virtual colabora diretamente para o aumento das vendas e lucros. 

Para que você domine a arte de criar páginas que convertam, continue lendo este post. Saiba como criá-las e conheça dicas de como deixá-las mais atraentes e ter muito sucesso na divulgação da sua loja virtual! Vamos começar? 

O que é uma landing page?

O termo landing page pode ser traduzido literalmente para o português como “página de aterrizagem”. De fato, o que acontece é algo semelhante a isso. Ela é, basicamente, um ambiente virtual para o qual um usuário é direcionado quando clica em um link. Na maior parte das vezes, é composta por 3 elementos essenciais:

  • uma oferta;
  • um formulário ou botão;
  • um Call-To-Action (CTA). 

A oferta diz respeito a um serviço, produto ou conteúdo com valor agregado para o visitante que é oferecido pela empresa. Alguns exemplos comuns são os e-books, uma ferramenta como uma calculadora, download de ilustrações, calendários ou itens de papelaria para impressão.

No viés da oferta, é importante frisar que a legislação do e-commerce impõe que todos os dados do produto, fornecedor e, especificamente, a loja, sejam transmitidos com veracidade e clareza ao consumidor.

No entanto, a estratégia da landing page consiste em oferecer conteúdos relevantes sem um custo financeiro. Porém, em troca, o visitante precisa preencher um formulário com alguns de suas informações de contato (e-mail, nome, telefone etc.) antes de garantir o benefício ofertado.

Então, a sacada é, realmente, requisitar dados como pagamento pela oferta. Com eles, o e-commerce é abastecido com informações qualificadas sobre os usuários e, dessa forma, fica mais fácil estudar meios de conduzi-los para a próxima etapa do funil de vendas.. 

A landing page também conta com um CTA, que é um botão que convida o visitante para concluir uma ação e, assim, entender o que vai acontecer se ele cumprir esse comando — como “clique aqui e receba seu calendário” ou “baixe seu e-book neste link”.

A função do CTA é garantir o foco no cliente na execução da atividade que a loja deseja. Por isso mesmo, uma boa landing page deve ser desenvolvida com base nesses três pontos, dispensando outros links e itens que podem distrair o usuário e atrapalhar o processo.

Objetivo

Como vimos até aqui, a palavra-chave ligada às landing pages é conversão. Logo, esse é seu objetivo principal. Toda interface é pensada de modo que o usuário cumpra o CTA e faça parte da jornada de compras da marca. 

Portanto, não cabe nesse momento oferecer opções para o visitante ou criar uma navegação elaborada, pois o propósito é levá-lo para uma única ação — aquela que é indicada pelo CTA. 

Por que ela é tão importante como estratégia de marketing digital?

Uma landing page bem pensada gera leads ricos para um negócio, ou seja, contatos realmente interessados no que uma loja virtual tem a oferecer. Não adianta utilizar recursos que atraiam todo o tipo de pessoa já que, com o recurso certo, a empresa consegue atingir um público que representa boas oportunidades de venda. Logo, ela favorece:

  • aumento das conversões;
  • segmentação dos contatos de acordo com interesse ou oferta; 
  • maior entendimento sobre o público-alvo;
  • maior compreensão sobre o comportamento de consumo;
  • direcionamento do orçamento para marketing de forma mais certeira, reduzindo o custo das divulgações. 

Quais são os tipos de landing page?

A forma como um empreendimento define o layout e o conteúdo de suas landing pages depende de vários aspectos, como seu público-alvo, objetivos, campanhas, entre outros. Além disso, elas podem ter diferentes formatos que propõem abordagens e estratégias diferentes. Existem diferentes tipos de landing pages, e é necessário identificar o momento ideal para usá-los e maximizar as oportunidades de negócio.

Formulário de dados 

O modelo mais conhecido é o que apresenta o título da oferta e seus benefícios acompanhados de um formulário, no qual o visitante deve inserir suas informações pessoais. 

Esse é o tipo clássico usado para atrair novos leads. Para isso, é preciso caprichar nos elementos gráficos e no conteúdo criativo para persuadir a pessoa a preencher o formulário. Use-a no site da loja, nas suas redes sociais, banners ou anúncios para atrair novos contatos. 

Os campos escolhidos variam de acordo com os objetivos da empresa e o que ela pretende entender sobre seu visitante. Não existe uma receita pronta, no entanto, é importante refletir para apostar nas perguntas certas, evitando pedir dados mais específicos como RG ou CPF. Em vez disso, peça dados que são realmente necessários para você nesse momento, como nome e e-mail.

Lembre-se que quanto maior o formulário, menor é a chance de ele ser preenchido. Foque nas informações essenciais para que você consiga classificar um lead e, depois, entrar em contato com ele. 

Formulário ou login em rede social 

Diferentemente do tipo anterior, esta versão é indicada para leads que já fazem parte de sua base. Assim, aquela pessoa que deixou nome e e-mail pode receber em sua caixa de entrada um convite para conferir um material novo ou diferente. 

Outra diferença está no acesso, já que o usuário tem a opção de completar um formulário ou otimizar o processo e garantir seu material por meio do login em uma rede social escolhida por você.

Desse jeito, mesmo que o indivíduo prefira conectar-se sem responder o formulário, você ainda tem a chance de coletar outras informações sobre ele por meio de seu cadastro nas redes sociais.

Caso a pessoa opte pelas perguntas, apenas cuide para não repetir as mesmas que ela respondeu para entrar na base. Nessa hora, vale aumentar um pouco a quantidade ou incluir questões mais específicas, como cidade, idade, ou até mesmo, perguntas referentes ao comportamento de compra.

Postagem em rede social

Este tipo propõe uma troca com o usuário, em que para receber o material oferecido pela empresa, ele precisa “pagar por ele” com uma postagem em uma de suas redes sociais. A ideia é que o indivíduo apenas tenha acesso a baixar um conteúdo mediante a autorização para que um link do e-commerce seja postado em seu feed.

Se a pessoa concordar, uma mensagem é publicada na sua rede — para que todos seus seguidores a vejam — contento um link que leva para aquela primeira landing page (a de formulário de dados), com o intuito de atrair novos leads. 

A premissa por trás dessa estratégia é que as pessoas estão mais suscetíveis, na internet, a conferir um vídeo ou material recomendado por seus amigos do que de outras fontes. Ao aceitar essa publicação em seu feed, o usuário fornece uma espécie de “selo de aprovação” para a marca. 

Logo, considere o uso desse modelo com uma base de contatos que já conhece bem seu negócio e está disposta a ajudar na divulgação de seus conteúdos por meio das redes sociais. O ideal é que seja utilizada nas etapas de nutrição de leads.

Com essa tática, a marca tem a chance de fazer um “marketing gratuito” e usar um lead para originar — ou convidar — novos potenciais clientes. 

Página de agradecimento

As páginas de agradecimento são comumente utilizadas como destino final depois que o usuário cumpriu uma ação ou passou por outra landing page de formulário. Após fornecer informações e confirmá-las, ele é destinado para um ambiente que agradece sua participação e revela o link final da oferta. 

Páginas de agradecimento são aplicadas para aumentar o engajamento com os leads e registrar conversões. Nelas, é possível oferecer um bônus ou indicar um próximo passo a ser seguido — como a apresentação de uma segunda oferta. 

Como otimizá-las?

Com a ajuda de vários recursos e plataformas, criar uma landing page simples e fácil. Entretanto, aqui, você confere algumas boas práticas para formular uma que vai encantar visitantes, gerar mais leads, conversões e realmente acelerar o tráfego da sua loja virtual e dos seus canais.

Seja claro e objetivo

Por conta do turbilhão de informações disponíveis na internet, a capacidade de concentração de um indivíduo em geral diminuiu muito nos últimos anos. De acordo com estudos, um ser humano tem um tempo de atenção de 8 segundos atualmente — menos do que o foco de um peixinho-dourado.

Isso é um desafio para as campanhas de marketing, uma vez que você tem pouquíssimo tempo para capturar a atenção de uma pessoa. Portanto, landing pages sem foco, com descrições muito longas e não diretas raramente encorajam os visitantes a continuar e preencher o formulário. 

Logo, a meta é comunicar de forma explícita e clara a oferta, de modo que o usuário consiga se conectar com a mensagem instantaneamente, assim que lê o título. 

Por isso, a legenda é tão importante. Ela deve ser atraente e criativa, além de entregar logo a proposta da oferta. Por exemplo, se sua loja de roupas está divulgando um e-book gratuito sobre estilo, aposte em um título como: “E-book grátis: guia completo para se vestir melhor”.

No corpo da página, é uma boa prática adicionar alguns pontos descritivos sobre a oferta, porém, é importante não exagerar no tamanho e dividir o texto em tópicos enxutos que delineiam as principais características e benefícios do produto ofertado. 

Crie um visual de impacto 

Na mesma linha do tópico anterior, conquiste seu usuário com um design bem-feito, além das palavras. As pessoas usam muito a visão para perceber o mundo. Assim, apostar no bom uso da hierarquia visual pode ajudar sua página a se tornar mais persuasiva. Conheça algumas ideias: 

  • coloque a fonte do título com um tamanho visível, de destaque do restante do texto, no intuito de instigar mais o potencial cliente;
  • use o contraste de cores para direcionar o olhar. Se o tom predominantemente é o azul, use uma cor oposta, laranja ou vermelho, por exemplo, para realçar um elemento — uma boa medida para evidenciar os botões de CTA; 
  • posicione os elementos de acordo com nosso padrão de leitura. Em geral, as pessoas costumam ler da esquerda para direita. Na web, de acordo com estudos, existe o padrão de leitura em F — duas linhas na horizontal e uma na vertical; 
  • invista em imagens interessantes, facilmente reconhecíveis e que tenham relação com seu conteúdo;
  • aposte em um layout leve e agradável, sem muitas distrações. 

Ofereça pequenas amostras 

Está oferecendo uma ilustração ou um template grátis? Na medida do possível, compartilhe uma amostra ou uma imagem com uma prévia do material. É natural que, antes de compartilhar suas informações pessoais, as pessoas queiram ver um pouco do que vão receber em troca. 

Você pode, ainda, adicionar vídeos ou enriquecer sua página com depoimentos de outras pessoas que interagiram com o material. Isso reforça a credibilidade e o valor do conteúdo, o que contribui para o aumento das conversões. 

Crie um CTA

Um elemento básico na construção de uma landing page, o Call-To-Action é a chamada final da oferta, que vai chamar a pessoa para clicar no botão e, assim, fazer parte do seu funil de vendas.

Devido a sua importância, ele deve ser objetivo, estimulante, criativo e caloroso. O propósito é motivar o usuário. Portanto, sua escolha deve ser criteriosa. 

Aplique testes A/B

Seguir boas ideias como essas é fundamental, no entanto, elas não dão a garantia total do sucesso de uma landing page, já que cada público reage de maneira subjetiva. Dessa forma, você somente provará a eficácia de sua página quando testá-la, e uma forma de fazer isso é por meio do teste A/B. 

O teste A/B permite que você compare formatos e variáveis e, com base em números, tome a melhor decisão para o seu negócio. Assim, você pode avaliar: 

  • layout;
  • combinação de cores;
  • imagens;
  • título;
  • texto;
  • CTA etc.

Basicamente, tudo pode ser testado. Vale sublinhar que as comparações devem ser feitas com apenas uma variável por vez, de modo a escolher a melhor das suas opções.

Por exemplo, se você está em dúvida sobre a cor, pode submeter para uma amostra duas versões, uma rosa e outra amarela e, na sequência, estudar os resultados e definir qual é a melhor de acordo com suas metas. 

Com testes A/B, o empreendedor elimina as incertezas e toma decisões baseadas em respostas e dados concretos. Dessa maneira, consegue otimizar suas páginas e ter mais êxito com o modelo escolhido. 

Quais são suas vantagens para minha loja virtual?

Um dos maiores segredos de e-commerces de sucesso é que eles investem seriamente na criação de landing pages eficientes. Saiba por que e conheça as vantagens de usar esse recurso na sua loja virtual: 

Conteúdo customizado

Se, na hora de criar seu e-commerce, você mapeou seu público-alvo e desenvolveu personas, você conhece bem as dores e necessidades do cliente em potencial que deseja atrair. Logo, pode personalizar sua página para atingir esses pontos-chave. 

Observe este exemplo: se sua persona é uma jovem, mãe, com orçamento curto, um e-book como “Guia para montar o enxoval do seu bebê” pode ser bem menos eficiente do que “Guia para economizar no enxoval do seu bebê”. 

Quanto mais específica a oferta é voltada para as dores do público, maiores são as chances de conversão e geração de leads qualificados. 

Adequado para qualquer negócio

A montagem de landing pages implica em alguns custos para o negócio. De fato, existem ferramentas que proporcionam o desenvolvimento gratuito, mas elas costumam ser mais limitadas e podem comprometer seus objetivos.

Todavia, ela é sim viável para empresas de qualquer porte e para quem tem uma verba pequena, porém, nesses casos, recomenda-se começar devagar. 

Prepare uma campanha e faça uma página voltada para um segmento mais específico. Colha resultados, avalie o que valeu a pena e planeje a próxima com base nos conhecimentos aprendidos. 

Otimiza o trabalho de marketing

Landing pages são desenvolvidas fora do ambiente da loja, ou seja, elas são isoladas. Isso quer dizer que, na hora de publicá-las ou aferir resultados, o marketing não precisa depender de conhecimentos de TI, integração de sistemas ou qualquer outro procedimento complexo.

Logo, isso dá mais liberdade e agilidade para que um profissional possa monitorar as respostas e executar ideias. 

Pode ter versão mobile e layout personalizado

Mais uma vez, as landing pages não dependem do resto do site para funcionar, por isso, elas podem ser facilmente desenhadas com um layout responsivo para todos os dispositivos — mesmo que seu e-commerce ainda não tenha um ou esteja passando por um processo de adaptação e migração de sites

Cada vez mais pessoas usam smartphones e tablets, portanto, visitantes mobile são altamente relevantes. Ter uma página que não comporta diferentes versões responsivas pode resultar na perda de oportunidades. 

Além disso, você tem total controle para desenvolver uma proposta visualmente diferente do seu site — como alterar o padrão de cores, menu, entre outros. 

Promove redução de custos para quem investe em links patrocinados 

Se você faz links patrocinados, como o Adwords, uma boa notícia é que o Google permite que você pague menos por um anúncio de acordo com a avaliação do seu Quality Score. 

O Quality Score é uma nota de 1 a 10 que o Google dá para um anúncio. Um dos fatores que o definem é a qualidade e relevância de uma landing page. Ou seja: quanto mais otimizada e alinhada com o tema do anúncio, menor será seu custo por clique.

Dependendo da quantidade de anúncios que você investe, essa economia pode colaborar para aumentar o orçamento para a criação de novas páginas. 

Quais os elementos de uma landing page de sucesso?

Afinal, quais são os aspectos que tornam uma landing page incrível e não apenas razoável? Para isso, existem alguns elementos que favorecem a experiência do usuário e a conclusão do CTA.

Valor da oferta em destaque

Certamente, não há um produto que, mesmo que sem custos, que leva uma pessoa a querer preencher um formulário com seus dados pessoais. A oferta precisa ter benefícios e convencer o usuário de que ela é uma boa ideia. 

Para tal, invista em um bom título e descreva de forma criativa e rica o que está sendo apresentado. Ademais, como já mencionamos, é essencial desenvolver conteúdos que sejam relevantes para seu público-alvo. Fundamentalmente, tente formular materiais inovadores e úteis para a realidade da persona, algo que ela não encontraria na concorrência. 

Layout limpo e eficaz 

É muito importante usar recursos de destaque para os elementos-chave, porém, remova distrações e componentes excessivos. Qualquer coisa que não tenha uma relação extremamente direta com a proposta e o CTA deve ser retirada.

Não se esqueça de que quanto mais opções e itens — mesmo imagens ou animações —, maiores são as chances de distração que podem atrapalhar a conversão. 

SEO

O SEO é um conjunto de técnicas que otimizam o ranqueamento de sites nos mecanismos de busca, como o Google. Logo, ele é primordial para que sua landing page seja encontrada com mais facilidade e conquiste bons resultados. Algumas estratégias que você deve considerar na hora da elaboração são:

  • pesquisa de palavras-chave;
  • títulos em hierarquia H1, H2, H3 etc; 
  • conteúdo rico e bem escrito;
  • alt text para as imagens;
  • links relevantes. 

Copywriting

Copywriting está relacionado à habilidade de produzir textos com o intuito de realizar uma venda. Tecnicamente, é a arte de usar as palavras de forma cuidadosa e inteligente para promover um produto, serviço ou ideia no intuito de levar o leitor a realizar uma ação — como a indicada no CTA. 

Então, é imprescindível adotar essas técnicas de escrita na construção de sua landing page a fim de elaborar um conteúdo que sensibilize, envolva e contagie o leitor. Desse jeito, o caminho da conversão fica mais acessível. 

Com nossas dicas, será possível desenvolver uma landing page otimizada, objetiva e capaz de ajudar sua loja a aumentar a base de clientes, divulgar sua marca e vendendo mais. Essa é uma ferramenta eficaz, capaz de refletir em resultados sustentáveis para seu e-commerce.

Gostou de ler este post sobre landing pages? Não deixe de assinar nossa newsletter e sempre receba nossos conteúdos em seu e-mail!

Share

Sócio e cofundador da LojaVirtual.com.br. Com mais de 10 anos no mercado de e-commerce, tem o seu foco em acompanhar as mudanças do mercado e seguir as tendências tecnológicas.

No Comments

Post a Comment