(11) 4200-0069

contato@lojavirtual.com.br

Top

Entenda os principais problemas do Magento: vale a pena adota-lo?

LojaVirtual.com.br / Plataforma de e-commerce  / Entenda os principais problemas do Magento: vale a pena adota-lo?

Entenda os principais problemas do Magento: vale a pena adota-lo?

Tempo de Leitura: 4 minutos.

A maioria das pessoas que deseja estruturar um negócio próprio e enxerga na criação de um e-commerce uma oportunidade para ser reconhecido profissionalmente passa pelas mesmas dúvidas iniciais. Escolho uma plataforma paga? Utilizo uma gratuita? Enfrento problemas no Magento?

Se você está lendo este post, é muito provável que já tenha pelo menos ouvido falar nesse último nome. Reunindo vantagens e desvantagens, o Magento é um sistema de e-commerce com o código fonte aberto para a instalação de servidores independentes e inúmeras customizações.

Na hora de optar por uma plataforma para a venda dos produtos, é preciso pensar no presente e no futuro do empreendimento, ponderando o que poderá se tornar lucro ou prejuízo.

Por mais que o Magento tenha se consolidado no mercado global como um sistema favorecido, existem algumas características nele que levam a mais dor de cabeça do que qualquer outra coisa.

No post de hoje, vamos falar sobre os mais relevantes problemas no Magento que você deve levar em conta antes de decidir adotá-lo. Vamos lá?

Afinal, o que é Magento?

Antes de entender, de fato, o que é o Magento e como ele funciona, você precisa compreender o significado das plataformas de e-commerce.

Para isso, basta entender que você precisará de um sistema para cadastrar produtos, incluir preços e promoções, gerir o estoque, oferecer meios de pagamento, entre outras necessidades, certo? A sua plataforma será responsável por todas essas funções.

Por sua vez, o Magento é um dos sistemas de loja virtual mais utilizados em todo o mundo, principalmente, por oferecer a possibilidade de customização para quem entende de programação.

Nesse ponto, vamos lembrar que essa personalização não é nada que um mero internauta pode dar conta, ok? Trata-se de conhecimento avançado e específico em uma linguagem conhecida como PHP, voltada para scripts open source.

O Magento é gratuito ou pago?

O Magento foi lançado de forma gratuita em 2008, construído em módulos independentes. Em 2015, o atual Magento 2.0 chegou ao mercado com mudanças estruturais que ainda fazem a maior parte dos usuários preferirem versões anteriores.

Existe também uma versão paga, o Magento Enterprise, que apresenta muito mais preparo para o gerenciamento de grandes volumes de transações e mercadorias. Contudo, ela não é tão utilizada em comparação à outra.

Quais são os principais problemas no Magento?

A dificuldade de implementação

Se você estava achando que por ser um sistema de código aberto, a instalação da plataforma seria fácil, é melhor desistir desse pensamento. A instalação do Magento é complicada e exige extremo cuidado, até mesmo para quem entende de programação.

Se você não tiver muito convencido dessa informação, basta fazer uma simples busca no Google para notar a quantidade de fóruns com programadores buscando respostas sobre o sistema (aos desesperos).

Sendo inexperiente nesse tipo de técnica, não existe a menor possibilidade de fazer sua loja funcionar sem ajuda de mão de obra especializada. Esse é um dos maiores problemas no Magento.

Não contratando um profissional especializado, a personalização da loja poderá apresentar graves falhas, comprometendo a experiência do usuário.

Sendo assim, para começar o projeto, o alto grau de complexidade fará com que você já calcule os custos de instalação, customização, configuração e manutenção.

Quando os requisitos de potência do servidor não são atendidos, a plataforma tende a ficar lenta e o carregamento dos produtos sofre alteração. Mas vamos tratar sobre esse problema em específico no tópico seguinte. Continue acompanhando!

A robustez da plataforma torna tudo mais difícil

Não há como negar os esforços empregados pelos desenvolvedores dessa solução para manter uma estrutura protegida. Da mesma forma, a robustez do programa é inegável. Essa é uma característica que eleva os custos e compromete a utilização, por necessitar de um servidor tão robusto quanto.

Como você certamente sabe, os tipos de sites não se restringem às lojas virtuais. Existem muitas variedades, tais como portais, hotsites, blogs, sites institucionais, redes sociais e inúmeros outros. Assim, para cada um, é preciso um perfil de servidor apropriado.

Acessos simultâneos aos milhares, demanda de processamento e muito espaço para memória são exemplos de fatores que fazem o preço da hospedagem elevar. E, sem sombra de dúvidas, a robustez da plataforma, interfere muito nesse caso.

Para o Magento funcionar bem, sempre será necessário investir em uma hospedagem mais potente, já que ele sozinho consome muitos recursos. 

Enquanto sua empresa é pequena, é viável trabalhar com uma hospedagem compartilhada. Entretanto, lembra do que falamos no início do post sobre olhar para o futuro do negócio?

Por essa questão, vale a pena refletir e conversar com especialistas confiáveis sobre esse passo. Afinal de contas, se a loja virtual começar a crescer, será preciso migrar para uma hospedagem VPS ou até um servidor dedicado. 

No Brasil, a qualidade desses serviços não tem a mesma qualidade das ofertas internacionais, além dos altos custos. 

Das duas opções, você terá que tomar uma: ou você fica refém do contato em inglês, para buscar uma hospedagem no exterior e obter velocidade e preços melhores, ou paga mais caro para se submeter aos serviços brasileiros.

A incapacidade de atender à realidade do Brasil

Imagina criar seu e-commerce em um ambiente que desconhece as regras de impostos, logística e parcelamentos do Brasil. Parece complicado? Pois é a isso que os empreendedores brasileiros, principalmente iniciantes, são forçados a passar sem se dar conta.

Grande parte dos problemas no Magento vêm do simples fato de que ele é um produto desenvolvido por americanos para a realidade americana. A adaptação para o comércio europeu surgiu depois e trouxe significados relevantes.

Já no Brasil, não. O Magento nem mesmo é adaptado às particularidades do comércio brasileiro, deixando de fora uma porção de características do país, como a possibilidade de pagar com dois cartões de crédito, o parcelamento de itens diretamente com a loja, o funcionamento dos impostos e a diferenciação entre pessoas jurídicas e físicas.

A instalação de módulos capazes de resolver essa demanda é possível. Entretanto, além do extremo cuidado contra conflitos que podem desestruturar toda a plataforma, eles não se comparam às plataformas nacionais desenvolvidas com foco nas políticas locais.

Mesmo com as dificuldades listadas, há quem prefira se submeter às dificuldades dessa plataforma e invista na reestruturação do negócio de acordo com o Magento.

Deixaremos que você tome a melhor solução, considerando que, quanto mais você se abrir para enxergar novas possibilidades, mais poderá perceber que o investimento barato pode acabar saindo mais caro do que se imagina.

Conferiu os problemas no Magento e está com dúvidas sobre o que considerar na hora de escolher uma plataforma virtual? Então, leia agora nosso artigo com 6 dicas infalíveispara tomar a melhor decisão!

Share

Sócio e cofundador da LojaVirtual.com.br. Com mais de 10 anos no mercado de e-commerce, tem o seu foco em acompanhar as mudanças do mercado e seguir as tendências tecnológicas.

No Comments

Post a Comment