(11) 4200-0069

contato@lojavirtual.com.br

Top

Conheça os principais problemas do Woocommerce

LojaVirtual.com.br / Criar Loja Virtual  / Conheça os principais problemas do Woocommerce

Conheça os principais problemas do Woocommerce

Tempo de Leitura: 0 minuto.

Muito além de apenas um “boom” momentâneo, o e-commerce veio para ficar. Com o poder de compra aumentado graças às diversas possibilidades do mercado, as lojas virtuais têm crescido em larga escala pelo mundo inteiro, em segmentos variados.

Atualmente, empresários que já trabalham com venda física e novos empreendedores têm corrido contra o tempo para marcar presença no comércio online. Logo nos primeiros passos, todos esbarram na mesma questão — cuja resposta precisa ser buscada sem pressa: qual plataforma de e-commerce escolher?

Mesmo com todos os problemas apresentados pelo WooCommerce, existe um público grande que deseja abrir um negócio virtual e opta por essa plataforma — acreditando que ela será menos custosa.

Na hora de tomar uma decisão a respeito, planejamento e estratégia são quesitos fundamentais para fazer uma boa escolha. Se você já ouviu falar no WooCommerce e tem certa desconfiança com relação a esse sistema, este e-book explicará por que esse receio é bom para a fluidez, a segurança e o desenvolvimento do seu negócio.

Confira!

1. O que é WooCommerce

Desenvolvido pela empresa estrangeira WooThemes, o WooCommerce foi lançado em 2011 como um plugin traduzido para múltiplas línguas, inclusive para o português utilizado no Brasil.

Ele foi criado a partir do open source — ou seja, com código aberto — para possibilitar que qualquer pessoa com conhecimento pudesse acessar o código fonte do software.

O primeiro erro que muitas pessoas cometem logo de início é achar que o WooCommerce é uma plataforma para loja virtual. A resposta é negativa, ele não chega a ser isso. Trata-se de uma instalação criada para funcionar diretamente por meio do WordPress, possibilitando um ambiente de compra e venda virtual.

Isso significa que o WooCommerce depende do WordPress para funcionar e não há como usá-lo fora dele. Por ser uma alternativa de instalação gratuita com interface leve e facilidade tanto na operação quanto na instalação, vários novos empreendedores inexperientes optam pelo WooCommerce.

Afinal, a plataforma oferece soluções interessantes para atender às necessidades de um e-commerce pequeno, principalmente para quem já está acostumado a utilizar o WordPress. Ferramentas modulares possibilitam a inserção gratuita de elementos como carrinho de compras, gerenciamento de estoque, opções de pagamento e outros.

No entanto, o que parece fácil no início pode se tornar um grande problema para a segurança, o estoque, as integrações e outros quesitos vitais para o bom funcionamento de uma loja virtual. Continue a leitura e entenda!

2. Por que não desenvolver uma loja virtual no WooCommerce

Como abordamos no tópico anterior, você já deve ter entendido que o WooCommerce não funciona sozinho. Ele é um plugin que necessita do WordPress para apresentar sua performance como loja online.

Superficialmente, pode parecer que não, mas uma análise detalhada pode dizer o quanto essa questão representa um empecilho para o desenvolvimento pleno do sistema de um e-commerce. Sabe quando você utiliza algo para mascarar a falta de uma coisa? Pois é. Eventualmente, o quebra-galho cai bem.

Com o passar do tempo, ele apresenta problemas e mais problemas pelo simples fato de que não passa de uma solução improvisada. Esta pode até funcionar, mas não desempenhará uma performance tão adequada quanto aquilo que foi construído especialmente para tal objetivo.

É mais ou menos assim que acontece com o WooComerce. A maioria das suas limitações estão baseadas no fato de que ele funciona no WordPress, uma plataforma que não nasceu com foco no e-commerce.

Dessa forma, é necessário correr atrás de plugins e códigos para “engordar” o sistema e sanar as dificuldades que surgem ao longo do caminho. Existem várias extensões para diversos aspectos do e-commerce no WooCommerce — como maneiras de complementar gateways de pagamento, inventários e muitas outras.

Contudo, até quando as famosas “gambiarras” serão suficientes para manter a segurança e a fluidez da base do seu negócio? Você arriscaria seu empreendimento a tal ponto?

3. Problemas do WooCommerce

Se você conhece o WordPress, é muito provável que você já tenha encontrado dificuldades com a plataforma. Muitos usuários não conseguem resolver os problemas que podem ocorrer nas atualizações, na segurança, no banco de dados e nas instalações.

Há também quem recorra aos fóruns na internet em busca de correções, interagindo com pessoas que já tiveram problemas parecidos. Neste tópico nós trataremos a respeito dos maiores pesadelos dessa plataforma, levando em consideração a maneira como eles afetam o funcionamento do WooCommerce.

3.1 Falhas de segurança

Essa não é uma notícia confortante. No entanto, quando se trata de WordPress, é preciso estar ciente desde o início. Ter um site nessa plataforma é o mesmo que se colocar na mira de hackers e spammers.

Assim, o WooCommerce é uma alternativa de alta popularidade e, por estar no WordPress, se torna alvo de ataques indesejáveis. Iniciantes são os principais chamarizes para os usuários mal intencionados.

Afinal, eles não têm muita noção de como criar um e-commerce com uma blindagem forte e prolongada.

Senhas previsíveis, baixa imunidade do site, plugins infectados, downloads perigosos, falta de atualização por ignorância, medo ou preguiça… Tudo isso costuma fazer parte dos erros mais frequentes cometidos por aqueles que estão começando.

É importante lembrar que os problemas com segurança no WordPress não se limitam aos aventureiros de primeira viagem — muito pelo contrário. Os atacantes atuam de diversas maneiras para hackear sites Wordpress — inclusive construindo, diariamente, ferramentas de invasão remota.

É muito comum que pesquisadores de segurança descubram graves falhas na plataforma, que facilitam bastante a invasão de hackers. Eles costumam agir por meio de códigos maliciosos cada vez mais difíceis de rastrear.

Uma vez que sua loja é infectada, seu negócio está comprometido. Portanto, tome muito cuidado antes de optar pelo WooCommerce. Você precisa estar pronto para lidar com essa barreira — ou, pelo menos, investir no e-commerce contratando programadores especializados em blindagem de sites Wordpress.

3.2 Necessidade de constantes atualizações nos plugins e temas

Um dos principais detalhes que podem determinar o desempenho de um website no WordPress está na necessidade de cuidados periódicos. Quando as atualizações e revisões de segurança não são observadas, a performance da plataforma pode ficar muito aquém do esperado, trazendo profundas enxaquecas.

Imagine que você comprou um carro zerado. No início, tudo funciona em perfeito estado. Porém, com o passar do tempo, sem o tratamento periódico devido — como calibração, troca de óleo e revisões —, as falhas tenderão a comprometer o desempenho do veículo.

A mesma coisa acontece com sites no WordPress. Portanto, as lojas virtuais com o WooCommerce instalado estão passíveis da mesma necessidade de atenção.

Lojas virtuais funcionam como um bem durável e precisam de medidas eficazes e constantes para que não se tornem muito lentas e obsoletas. É exatamente aí que mora o problema. Afinal, manter seu WordPress atualizado está longe de ser uma tarefa fácil.

Na verdade, isso pode ser mais complexo do que você imagina. O WooCommerce é uma ferramenta que exige um número razoável de plugins subordinados e extensões para trabalhar os variados processos de compra e venda online.

Isso significa ter que rodar atualizações semanais. Trata-se de uma administração diária do seu site em busca de mantê-lo atualizado e menos vulnerável. Mesmo com todas as outras preocupações de funcionamento do seu negócio, você precisará manter a atenção redobrada em relação às atualizações necessárias.

Quem está começando agora não tem a menor ideia do risco que corre ao deixar um tema, um plugin ou a própria plataforma desatualizada.

Falaremos um pouco melhor sobre isso no tópico seguinte. Veja!

3.2.1 Riscos ao atualizar os temas

Temas do WordPress — ou templates — são desenhados de acordo com uma determinada versão da plataforma e dos plugins disponíveis no momento. Contudo, seja para aumentar a segurança, seja para acompanhar as novidades velozes da era digital, os plugins e extensões sofrem atualizações toda semana.

Para entender essa sistemática, basta refletir sobre o seu smartphone. Por mais que você deteste atualizar o sistema operacional, os aplicativos pecarão na performance caso não sejam renovados. Com o tempo, o aparelho ficará mais lento, com travas e até problemas mais graves.

Com o WordPress, a coisa é pior. Caso você atualize o seu tema sem que ele esteja acompanhado da nova versão da plataforma ou de plugins compatíveis, pronto! Já é o suficiente para o surgimento de telas de erro, perda de dados e vários erros desesperadores.

Tudo bem. Não diremos que é sempre difícil. No início, quando sua loja começa a funcionar, a instalação e a atualização dos plugins, dos temas e do próprio WooCommerce (e das extensões) pode ser um processo fácil.

Tudo dependerá de variáveis como a sua hospedagem, o nível de conhecimento técnico de quem está lidando com as instalações, a quantidade de plugins ativados e o grau de atualização de cada elemento.

Há casos em que tudo fica pronto em menos de um minuto. Por outro lado, pode ser que uma atualização envolva backups, testes, telas bugadas, memória excedida, perda de informações e várias outras complicações.

Uma coisa é certa: uma hora você precisará lidar com a atualização do tema e, se não estiver evidentemente preparado, as coisas podem ficar difíceis até mesmo para o um suporte técnico.

Experimente digitar “problemas na atualização do WordPress” na busca no Google e você verá a quantidade absurda de usuários em desespero porque tiveram problemas ao tentar atualizar seus websites.

Se você incluir o WooCommerce na pesquisa, achará ainda mais transtornos debatidos nos fóruns de discussão com dúvidas e lamentos.

Um dos piores medos ao atualizar um tema é dar F5 na tela e encontrar diversas configurações estranhas, tudo em branco ou mensagens de erro. Esses são os problemas que costumam ocorrer quando a versão do WordPress é atualizada, mas nem todos os plugins ou temas passam por isso.

Apesar disso tudo, risco ainda maior é ficar sem renovar a sua plataforma. Além de estar mais exposto aos hackers, você só acumulará problemas para o dia em que, finalmente, seu WordPress resolver fazer as atualizações por conta própria graças à sua falta de iniciativa (sim, você ainda precisa lidar com isso!).

Assim, ao atualizar um tema, você pode expor sua loja online a riscos que podem, inclusive, afetar seus clientes. Por mais que o processo de atualização do WooCommerce não pareça interessante, existem motivos mais que suficientes para provar o quanto a atividade é crucial.

Por isso, você precisará tratar as atualizações do tema como uma tarefa prioritária, sem negligenciar a importância da ação para obter um e-commerce de sucesso.

3.3 Backup

Não há como falar de construção de sites sem mencionar a importância do backup. Essa atividade sempre será um ponto muito crítico. É difícil encontrar uma empresa de hospedagem que não faça o backup da sua conta no WordPress.

Com o WordPress, o ideal é que você crie os seus backups com frequência mantendo cópias atualizadas do seu site. Você precisa estar pronto para restaurá-las a qualquer hora, já que não dá para ter certeza de que tudo vai dar certo no momento em que você precisar atualizar a plataforma.

Uma boa dica para burlar esse risco é definir um intervalo para realizar o backup de acordo com o movimento de publicações no seu site. Isso pode ser feito por meio de plugins pagos, como o BackupBuddy.

Outra opção para tentar sobreviver à necessidade dos backups é efetuá-los antes de grandes mudanças. Elas podem ser simples, mas, como mencionamos, podem comprometer toda a estrutura do seu e-commerce por estar no WordPress.

O WooCommerce precisa das atualizações periódicas para manter as lojas mais seguras contra invasões. Quanto mais os usuários pedirem novos recursos e mudanças nas características do WooCommerce, mais atualizações e backups serão necessários.

3.4 Perda de banco de dados

Por incrível que possa parecer, perder conexão com o banco de dados não é um problema incomum no WordPress. Usuários com maior vivência na plataforma já devem ter visto a seguinte mensagem algum dia: “Error Establishing a Database Connection”.

Pior ainda é quando as palavras substituem a home no site do iniciante sem que ele tenha alterado nada. Existe uma vasta quantidade de ações capazes de interromper a conexão do WordPress com sua base de dados.

Seus dados de login para o banco de dados podem ter mudado, por exemplo, ou talvez o nome da base tenha sofrido alguma alteração. Na pior das hipóteses, o banco pode ter sido corrompido por alguma razão difícil de mapear.

Nesse caso, se você não tem um backup, perderá todas as informações da sua loja virtual.

Os famosos erros de servidor podem causar um problema desse tipo. Isso geralmente acontece quando o seu site passa a receber uma carga maior de tráfego do aquela que a sua hospedagem consegue suportar. A perda da conexão pode trazer lentidão para a sua loja virtual ou até decepcionantes mensagens de erro.

Os procedimentos padronizados nem sempre funcionam para todos os usuários, o que também é de praxe para quem utiliza o WordPress. Por isso, é necessário acumular backups suficientes para estar preparado caso algo fuja do planejado.

Em alguns casos, mesmo após o reparo da base de dados, o problema só desaparece quando a plataforma é reinstalada — trazendo uma enorme perda de tempo e de dinheiro.

3.5 Dificuldades de implementação

Um erro frequente entre os iniciantes é acreditar que, ao instalar o WooCommerce, eles estarão aptos para construir uma loja de e-commerce profissional na primeira tentativa. Isso é um engano.

O bom uso tanto do WooCommerce quanto do WordPress apresenta dificuldades de implementação até mesmo para quem já está adaptado aos sistemas.

Não espere estudar pouco e ter uma loja perfeita! Se você quer se aventurar nesse modelo de e-commerce, esteja ciente de que a implementação requer habilidade, conhecimento das extensões adequadas e todos os testes necessários para a aplicabilidade das compras.

3.6 Desempenho da loja virtual

Quanto mais informações seu e-commerce precisar, mais cuidado o WordPress requererá. A variedade de plugins e a complexidade do tema criam uma combinação com impacto direto na eficiência do site.

Ninguém gosta de acessar uma loja virtual e esperar muito enquanto um produto é adicionado no carrinho, enquanto o site calcula o frete ou enquanto ele retorna para outra página.

Seu maior interesse é a conversão da compra, certo? Portanto, como gestor, você precisa estar preocupado em manter o comprador satisfeito e dentro do website por tempo suficiente. Expandir as funcionalidades do site com extensões do próprio WooCommerce não é uma má ideia. Porém, isso tem um custo.

Na hora de fazer as contas, lembre-se sempre de que o WooCommerce não é uma plataforma de comércio online. Portanto, para funcionar como tal, adaptando-se às mudanças no comportamento do comprador, o sistema requer a instalação de novos plugins.

Por sua vez, as implementações exigirão mais trabalho com atualizações e mais lentidão no carregamento do back end (e talvez front end).

Há também uma longa lista de plugins e temas criados por empresas estrangeiras que, além de exigir atenção extra, forçarão você a manter contato em inglês. A longo prazo, isso pode aumentar seus custos e afetar sua produtividade de forma negativa.

3.7 Configuração de meios de pagamentos complicados

Por estar na plataforma de criação de sites mais utilizada no ranking mundial, o WooCommerce começou permitindo pagamentos apenas por transferência bancária e depósito. No entanto, ele rapidamente alcançou a integração com os meios de pagamentos mais famosos do mundo.

Para que isso acontecesse, uma boa parte das empresas precisou desenvolver suas próprias extensões de pagamento e disponibilizá-las para a ferramenta. Quem utiliza o WooCommerce e possui poucas unidades de produtos em estoque está suscetível a enfrentar problemas com plugins de pagamento como Pagseguro ou Paypal.

Se a transação for em boleto, o tempo estendido de processamento consegue piorar a situação. Afinal, em casos como esses, aguardar a confirmação do pagamento para reduzir o estoque de produtos pode causar erros na contagem e prejuízos à imagem da empresa.

Esse é um detalhe em meio às complicações com as formas de pagamento. Você se lembra de explicarmos, no início do e-book, que o WooCommerce foi desenvolvido em open source?

Isso quer dizer que é possível alterar o código da ferramenta para tentar adequá-la às necessidades do seu negócio. Para isso, todo cuidado é pouco. Qualquer caractere inserido fora do lugar pode causar erros e até mesmo tirar o site do ar.

Outros problemas recorrentes nos fóruns de discussão estão na configuração de pagamento via lightbox tanto para Pagseguro quanto para outros meios, redirecionamentos errados durante a confirmação de compra e inviabilização do fluxo de status do pedido — o que pode, inclusive, duplicar compras.

4. Plataforma para e-commerce ideal

Depois de todas essas informações sobre os problemas do WooCommerce, você deve estar se perguntando qual seria a plataforma mais apropriada para a construção da sua loja virtual, certo?

Uma vez fora do WordPress, é possível analisar uma vasta gama de opções desenvolvidas especialmente para o ambiente de transações online.

Com o campo aberto, você pode ficar mais atento a possibilidades como:

  • melhor forma de emitir notas fiscais;
  • integração com os Correios;
  • possibilidade de vender os mesmos produtos em grandes distribuidoras;
  • controle de funcionários e clientes;
  • personalização da aparência da loja;
  • melhor gestão do fluxo de pedidos;
  • capacidade de aumentar as vendas;
  • inteligibilidade da plataforma;
  • capacidade de se adequar à nuvem;
  • tarifas cobradas.

Se você sente falta de ter conhecimento técnico sobre tecnologias ou dificuldade em encontrar produtos para vender a um preço acessível, nós podemos ser o parceiro ideal em seu projeto de rentabilidade. Seja você um iniciante ou veterano em varejo físico ou online, nós da LojaVirtual somos especialistas em auxiliar todo perfil de empreendedor.

Assunto relacionado: saiba como escolher a melhor plataforma para sua loja!

O comércio online eficiente precisa abarcar o gerenciamento de custos, a gestão de redes sociais, a tecnologia e a logística no e-commerce. Diferentemente do WooComerce, a LojaVirtual trabalha com mais de 30 formas de pagamento, integração com Excel, templates práticos, análise de risco e migração facilitada de produtos.

Além disso, estamos interessados em manter nossos clientes sempre atualizados em relação ao que há de melhor no mercado. Por isso, disponibilizamos materiais exclusivos sobre e-commerce e uma equipe de analistas à disposição.

E então? Se ficou convencido ou, pelo menos, mais desconfiado quanto aos problemas do WooCommerce, esse é um sinal de que você preza pela segurança do seu negócio. Entre em contato conosco para montar uma loja virtual mais preparada para o mercado!
Crie sua loja virtual agora mesmo

Crie sua loja, experimente os recursos e comece a vender!

Experimente Grátis
Share

Sócio e cofundador da LojaVirtual.com.br. Com mais de 10 anos no mercado de e-commerce, tem o seu foco em acompanhar as mudanças do mercado e seguir as tendências tecnológicas.

No Comments

Post a Comment