(11) 4200-0069

contato@lojavirtual.com.br

Top

5 dicas para abrir um e-commerce de saúde

LojaVirtual.com.br / Iniciando um e-commerce  / 5 dicas para abrir um e-commerce de saúde

5 dicas para abrir um e-commerce de saúde

Tempo de Leitura: 0 minuto.

Com a chegada da internet, as empresas tiveram que se adaptar ao novo comportamento do mercado, que prefere as compras online.

De acordo com levantamento da NZN Intelligence, 74% dos brasileiros preferem comprar em lojas virtuais em relação às lojas físicas.

E um dos mercados que mais crescem é o de saúde. Segundo pesquisa da Webshoppers, a saúde representou 15% das vendas totais pela internet em 2018.

Por ser um mercado altamente aquecido, muitos empreendedores, ou profissionais do ramo desejam ter o seu próprio negócio online. Mas é preciso conhecer os desafios do negócio.

E neste conteúdo você vai saber as principais dicas para abrir o seu e-commerce de saúde.

Principais dicas para abrir um e-commerce de saúde

Existe uma série de preocupações para um empreendedor abrir um e-commerce, como criar uma infraestrutura de pagamento, entrega e experiência do usuário.

Mas o setor de saúde é mais complexo, devido à alta concorrência do mercado e de outros detalhes importantes para manter o negócio.

O primeiro passo a ser feito antes de abrir um e-commerce é estudar o mercado, saber o que está sendo oferecido e como sua empresa pode ser melhor que a concorrência.

Estudando o mercado, será possível entender o que precisa ser feito, mas existem outras dicas fundamentais, como:

1 – Escolher um nicho de mercado

Como se trata de um setor altamente competitivo, escolha um nicho específico para oferecer os seus produtos.

Por exemplo, o mercado odontológico tem alternativas para venda de medicamentos, moldes, scanners odontológicos e até materiais para tratamentos estéticos, como preenchimento labial.

Faça uma pesquisa detalhada e encontre um público que esteja com necessidades de determinados produtos e, ao mesmo tempo, queiram comprar pela internet.

2 – Atenção com o tipo de público

Outra boa dica é escolher o modelo de negócio que você deseja seguir. Os públicos mais comuns no mercado de e-commerce são:

  • B2B: tipo de negociação que envolvem duas ou mais empresas. Esse público tem maior racionalidade nas decisões de compra, mas o ticket médio é mais alto e adquirem produtos em larga escala;
  • B2C: modelo de negócio no qual a empresa faz a transação diretamente ao consumidor final. A jornada de compra desse cliente é levada pela emoção e experiência do usuário.

Entendendo bem esses públicos, será possível encontrar oportunidades que possam dar solidez e lucratividade ao seu e-commerce.

3 – Esteja atento a legislação

Diferentemente de outros setores do e-commerce, como eletrônicos, roupas e calçados, o setor de saúde tem algumas particularidades importantes.

Para criar um negócio online no setor de saúde, é obrigatório ter uma loja física e um farmacêutico que tire as dúvidas dos clientes, de acordo com legislação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Outra importante regra é a lei RDC nº 44, de 2009, que regulamenta o comércio online de medicamentos, impondo certas restrições de venda.

Remédios tarja preta, por exemplo, só podem ser vendidos em lojas físicas, devido à necessidade de uma receita médica para a aquisição.

Além disso, sites de drogarias e farmácias de manipulação parcerias com convênios médicos e planos odontológicos são proibidos de utilizar imagens de medicamentos que só podem ser comprados com prescrição médica.

Apesar das restrições desse setor, vender pela internet é altamente lucrativo, principalmente medicamentos que não precisam de receita.

4 – Produza um conteúdo de alta qualidade

O setor de saúde é um dos maiores mercados de referência na hora de comprar um produto. Nesse nicho, é alta a recorrência de aquisição.

Para convencer o cliente que o seu e-commerce é a melhor alternativa, o conteúdo é fundamental para atrair o seu público.

Portanto, quando você está vendendo um produto, como aspirinas, ou equipamentos como uma coroa dentária, entregue o máximo de informações possíveis.

Características, detalhes técnicos, principais benefícios e o modo de utilização são informações indispensáveis na venda de um produto.

Além do texto, as imagens são outro atrativo. Tire fotos em alta resolução e diferentes ângulos para o cliente ver o produto com muitos detalhes.

Quanto mais informação sobre o produto, mais interessado o cliente fica em comprá-lo.

5 – Mantenha um relacionamento próximo

Por conta do uso mais frequente da internet para comprar produtos, o modo de venda precisou mudar.

Sem o contato direto na loja, a decisão final de compra é totalmente do cliente. Por isso, é essencial que a empresa tenha uma equipe para atendê-los de forma qualitativa.

Isso envolve desde respostas diretas, por exemplo, sobre preços dos produtos, condições de pagamento e até questões de envio e o valor do frete.

Além disso, é fundamental que o atendimento seja rápido. Em muitos casos, o preço nem sempre será o fator decisivo, mas sim a forma que o cliente foi atendido e suas  dúvidas foram esclarecidas.

Invista agora mesmo em um e-commerce de saúde

Abrir um e-commerce será a solução para o empreendedor que deseja aumentar as suas vendas. Isso porque o mercado digital pode alcançar um enorme número de pessoas.

Mas é necessário investir em um nicho de mercado, devido à alta concorrência, principalmente no setor de saúde, onde várias empresas já consolidadas estão presentes na internet.

Setores específicos de saúde como a odontologia são fundamentais na hora de direcionar a venda de um produto. Outra dica é saber o tipo de cliente que você deseja, se é B2B, ou B2C.

Escolha os produtos que são utilizados frequentemente pelo seu cliente, seja uma clínica odontológica, ou mesmo um consumidor comum.

Outro ponto de atenção para quem deseja criar um e-commerce no setor de saúde é a legislação. No mercado médico, é necessário cumprir todas as normas e regras da Anvisa e do Ministério da Saúde, como ter uma loja física e não vender remédios tarja preta.

Para atrair o cliente a primeira vista, produza conteúdos de qualidade sobre os produtos. Divulgue todas as informações, como características, detalhes técnicos, benefícios e imagens de alta resolução. Isso atrai o cliente fiel, pois o setor de saúde tem alta recorrência de compra.

Assim, o seu e-commerce de saúde estará preparado para entrar nesse concorrido mercado. Com um bom conteúdo e principalmente o atendimento de alta qualidade podem ser os diferenciais necessários para superar a concorrência.

Esse artigo foi escrito por Mateus Portela, Líder de Marketing no Consulta Ideal

Crie sua loja virtual agora mesmo

Crie sua loja, experimente os recursos e comece a vender!

Experimente Grátis

Gerente de Marketing na LojaVirtual.com.br. Especialista em produção de conteúdo, inbound marketing e sempre antenado com as tendências do marketing digital.

No Comments

Post a Comment